Casos de cálculo renal aumentam 30% no verão - Doutor Adalberto Urologista

Casos de cálculo renal aumentam 30% no verão

O verão está chegando e, com ele, os casos de cálculo renal crescem em 30%, de acordo com um levantamento feito pela pelo Centro de Referência da Saúde do Homem. O principal motivo é o aumento da transpiração com o clima quente, mas nem sempre as pessoas repõem a água que o corpo perde

Quando isso acontece, os rins trabalham menos e passam a acumular sais e proteínas, propiciando a formação dos cálculos renais, também conhecidos como pedras nos rins. Outro fator capaz de influenciar é o consumo de alimentos ricos em sódio, que aumenta nesta época.

Quem tem cálculo renal nem sempre sabe, até as dores começarem. “As cólicas começam nas costas e podem irradiar para o abdômen e até a raiz da coxa, quando o cálculo já tem o tamanho médio, ou se estiver se movimentando dentro dos canais que ligam o rim à bexiga”, explica Miguel Perez, médico da Associação de Urologia do Espírito Santo (AUES).

Hidratação é fundamental

Hábitos diários muito simples podem evitar o surgimento de cálculos renais, responsáveis pela dor que é considerada uma das piores do mundo. Quando a quantidade de água na urina não é suficiente para dissolver todos os sais presentes na mesma, estes retornam a sua forma sólida, formando as pedras nos rins, que se precipitam nas vias urinárias.

Por isso, hidratar-se, principalmente no verão, quando a perda de água pelo corpo é maior, é fundamental. “A pessoa deve ingerir de dois a três litros de água por dia e repor a água corporal através do consumo de água de coco e sucos cítricos, como: limão, abacaxi, laranja, acerola e tangerina”, ressalta Perez. Os sucos cítricos, além de hidratar, têm citrato, substância que evita a precipitação do cálcio na urina.

Fonte: Aqui Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *